Todos os portugueses de Bilderberg

  • 12 Respostas
  • 11369 Visualizações
*

mamifero

  • 58
  • +0/-0
Todos os portugueses de Bilderberg
« em: Janeiro 04, 2006, 03:06:56 pm »
Todos os portugueses de Bilderberg

O SEMANÁRIO publica, em exclusivo, a lista de todos os portugueses que já estiveram em reuniões de Bilderberg, um clube que é considerado uma espécie de governo-sombra a nível mundial. Uma das principais tarefas dos jornalistas que investigam o clube é não só saber quem participa nas reuniões mas, sobretudo, acompanhar o seu percurso nos tempos seguintes. Quase todos, ascendem a altos postos. Na reunião que teve lugar de 3 a 6 de Junho, em Stresa, em Milão, Santana Lopes e José Sócrates estiveram presentes, juntamente com Pinto Balsemão. Curiosamente, Santana seria primeiro-ministro dois meses depois e nem passaria um ano para José Sócrates chefiar o Governo. Outros três intervenientes na crise política de 2004, o Presidente da República, Jorge Sampaio, Durão Barroso, então primeiro-ministro, e Ferro Rodrigues, então líder do PS, também estiveram em reuniões de Bilderberg. Sampaio esteve presente em 1999, na reunião
de Sintra. Durão é um velho conhecido de Bilderberg, tendo estado presente em 1994, 2003 e já este ano, na Alemanha, na qualidade de presidente da Comissão Europeia. Já Ferro esteve presente na reunião de 2003.

http://www.semanario.pt/
 

*

mamifero

  • 58
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #1 em: Janeiro 04, 2006, 03:07:35 pm »




Francisco Pinto Balsemão

É um membro permanente do Clube de Bilderberg desde 1988, tendo participado em quase todas as reuniões anuais desde essa data. Pertence mesmo ao comité restrito, denominado "Steering". É ele quem tem convidado muitas personalidades portuguesas a estarem presentes no clube. Em 1988, Pinto Balsemão tinha abandonado o cargo de primeiro-ministro há 5 anos e estava dedicado aos seus negócios, mantendo também o "Expresso". Anos depois abriria a SIC, aproveitando a liberalização da televisão feita pelo governo de Cavaco Silva. O processo conturbado, com divisões no próprio Conselho de Ministros, tendo o grupo televisivo de Proença de Carvalho sentido-se desfavorecido. Pinto Balsemão é hoje presidente da Impresa. Falado como potencial candidato presidencial, nunca se concretizou esta hipótese.



Mira Amaral

Ministro da Indústria de Cavaco Silva. Participou na reunião de Bilderberg em 1995, no final do governo de Cavaco Silva, numa altura em que o professor rumava à corrida a Belém e Fernando Nogueira e Durão Barroso disputavam a liderança do PSD. O facto de ter estado presente pode significar que o seu nome esteve fadado para mais altos voos, que depois não se concretizaram. É especialista em energia e tem-se dedicado à sua actividade de administrador de empresas. Foi administrador da Caixa Geral de Depósitos, tendo saído do banco num processo político conturbado. Só participou em Bilbderberg na reunião de 1995.



Joaquim Ferreira do Amaral

Ministro das Obras Públicas de Cavaco Silva, uma das cartas mais importantes do governo, artíficie das auto-estradas portuguesas. Tem mostrado disponibilidade para combates difíceis, tendo perdido Lisboa para João Soares. Participou na reunião de Bilderberg que ocorreu em Sintra, em 1999, uma das que teve mais participantes portugueses. A sua presença é significativa, tanto que dois anos depois seria candidato à Presidência da República, defrontando Jorge Sampaio. Só esteve presente em 99.



António Barreto

Este investigador esteve presente na reunião de 1992, em pleno cavaquismo, um ano depois de Cavaco obter a sua segunda maioria absoluta. António Barreto foi ministro da Agricultura nos primeiros governos PS, tendo deixado o seu nome associado à Lei Barreto, massacrada pelos comunistas por traduzir o primeiro desmantelamento da reforma agrária. Teve um papel essencial na candidatura presidencial de Soares em 1986, sendo o seu porta-voz. Foi ele quem apelou ao "povo de esquerda" para a segunda volta de Soares contra Freitas do Amaral. Nos últimos anos tem-se dedicado à investigação e a comentários e análises nos jornais. É uma mente brilhante, o género de pessoa que os bilderbergs políticos gostam de ver no seu seio. Só participou na reunião de 92.



Durão Barroso

Participou na reunião de Bilderberg de 1994, quando era ministro dos Negócios Estrangeiros de Cavaco Silva. Não por acaso, um ano depois estava a candidatar-se à liderança do partido. Perdeu para Fernando Nogueira, mas a sorte acabou por o bafejar, porque Nogueira foi derrotado por Guterres (num ciclo político muito desfavorável ao PSD). Durão ficou como reserva e tornou-se líder social-democrata em 1999, quando Marcelo Rebelo de Sousa saiu. Apesar de ter perdido as legislativas de 99 para Guterres não se deu por vencido, ficando célebre a sua frase "tenho a certeza que serei primeiro-ministro, só não sei é quando." O seu vatícinio acabou por confirmar-se, tornando-se primeiro-ministro em 2002. Em 2003, voltou a estar presente no clube de Bilderberg, na qualidade de primeiro-ministro. Em meados de 2004 era designado presidente da Comissão Europeia. Voltou a participar na reunião deste ano de 2005 de Bilderberg, que teve lugar na Alemanha, na qualidade de presidente da Comissão.



António Borges

É o homem português da Goldmam Sachs, curiosamente uma empresa com ligações a Bilderberg. Esteve presente na reunião do clube em 1997, o que mostra que o seu nome é badalado para altos voos há muito tempo. Se estava na calha para a liderança laranja, acabou por ser Durão a tomar o lugar de Marcelo. Em 1998, escapou, miraculosamente, ao acidente fatal da TWA, que não deixou sobreviventes. Chegou a ter bilhete mas não embarcou. Na reunião de 2003 do clube voltou a estar presente. Em 2004, foi um dos principais critícos da solução Santana Lopes para suceder a Durão Barroso. Actualmente, está posicionado para suceder a Marques Mendes. É um homem muito próximo de Cavaco Silva, ainda que o professor não favoreça as amizades e às vezes até as discrimine.



Maria Carrilho

Investigadora, sempre esteve ligada ao PS, tendo sido deputada à Assembleia da República e ao Parlamento Europeu. Hoje é vice-presidente da Assembleia da República. É especialista em assuntos de defesa, uma área prioritária nas discussões de Bilderberg. Esteve presente na reunião do clube em 1995, o ano da chegada ao poder de António Guterres.



António Guterres

Esteve presente na reunião deste ano na Alemanha, já na qualidade de Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados. O seu nome continua a ser uma hipótese para outros voos, designadamente o Palácio de Belém, em 2011 ou 2016.



Roberto Carneiro

Ministro da Educação de Cavaco Silva. Esteve presente na reunião de 1992, no auge do cavaquismo. Chegou a ser-lhe vaticinada uma importante carreira política mas, depois da queda de Cavaco, os seus interesses viraram--se para outras áreas. Envolveu-se no projecto inicial da TVI, como profundo católico que é, e tem-se dedicado à investigação universitária e a algumas iniciativas empresariais.



Vitor Constâncio

Esteve presente em Bilderberg em 1988, quando era secretário-geral do PS. Nunca mais participou em nenhuma reunião depois desta data. Afastou-se das lides mais activas do PS e dedicou-se ao que sabe fazer muito bem: os assuntos económicos. O Partido premiou-o com o Banco de Portugal.

Vasco Pereira Coutinho - Um dos maiores empresários portugueses, tendo enriquecido com o negócio da AutoEuropa. Esteve presente na reunião de 1998, numa altura em que Marcelo Rebelo de Sousa liderava o PSD. Durão Barroso fez uma viagem de férias ao Brasil, no avião dele e na sua casa, quando era primeiro-ministro, provocando grande polémica. É apoiante de Cavaco Silva.



João Cravinho

Esteve presente na reunião de 1999, no auge do guterrismo, sendo ministro do Planeamento e da Administração do Território. Alia um pensamento interessante a uma excelente preparação técniva, devendo ter participado no clube como um dos "cérebros" que os políticos gostam de ouvir. Atacou bastante Guterres no fina dos seus dias, sendo um homem próximo de Jorge Sampaio (mas muito senhor do seu nariz).



José Cutileiro

O embaixador português esteve presente na reunião de Bilderberg em 1994, tornando-se presidente da estrutura de defesa da União Europeia, a UEO, logo nesse ano. É um homem culto, brilhante, com opiniões geoestratégicas muito auscultadas por qualquer governante.

José Manuel Galvão Teles - Advogado, homem muito próximo de Mário Soares, de quem é amigo e vizinho. Esteve presente na reunião de Bilderberg de 1997, no auge do guterrismo. É conselheiro de Estado.



Teresa Patrício Gouveia
Fez parte do governo de Cavaco, como secretária de Estado da Cultura e como ministra do Ambiente. Esteve presente na reunião de Bilderberg em 2000.Foi ministra dos Negócios Estrangeiros de Durão Barroso.



Marçal Grilo
Ministro da Educação de António Guterres, de quem era amigo. Esteve presente na reunião de Bilderberg de 1999, em Sintra. Há quem diga que é uma mente brilhante.



Miguel Horta e Costa

Esteve presente na reunião do clube em 1998, no tempo da liderança laranja de Marcelo, sendo vice-presidente da Portugal Telecom. Já no tempo de Durão Barroso ascendeu à presidência da empresa, mantendo-se com Santana Lopes e José Sócrates, todos bilderbergs. Deverá sair da PT já em Janeiro.
 

*

mamifero

  • 58
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #2 em: Janeiro 04, 2006, 03:08:07 pm »


Margarida Marante

É um dos dois jornalistas que marcaram presença em Bilderberg, tendo estado presente em 1996, no auge da sua carreira na SIC, onde conheceu Emídio Rangel e contraiu matrimónio. É próxima da área do PSD



Vasco de Mello

Um dos grandes empresários portugueses. Esteve presente na reunião de Sintra, em 1999. Tem tido um percurso discreto, mantendo pontes com o poder político mas não dando azo a conversas.



Carlos Monjardino

Homem da área do PS, que participou no governo de Macau. Grande empresário, com ligações fortes ao Oriente, sobretudo a Stanley Ho. Presidente da Fundação Oriente. Há muito que é falado para candidato presidencial mas nunca conseguiu concretizar essa aspiração. Esteve presente na reunião de Bilderberg de 1991, no auge do cavaquismo e da reeleição de Mário Soares, de quem é muito próximo.



Murteira Nabo

Ministro fugaz de António Guterres, tendo de se demitir por causa de um caso de sisa. Esteve presente na reunião do clube em 1999, já era presidente da PT há três anos



Faria de Oliveira

Ministro do Turismo de Cavaco Silva, esteve presente na reunião de Bilderberg em 1993, sendo uma peça essencial na ligação entre o então primeiro-ministro e o mundo dos negócios, quer público, quer privado.



Carlos Pimenta

Ministro do Ambiente de Cavaco, um dos mais activos de sempre. Chegou a ser-lhe vaticinando um futuro político risonho. Esteve na reunião de Bilderberg de 1991. Nos últimos anos, afastou-se da política.



Francisco Lucas Pires

O malogrado líder do CDS, que depois se aproximou do PS, era uma mente brilhante, a quem pareciam reservados altos voos. No entanto, só esteve presente na reunião do clube de 1988.



Ricardo Salgado

Um dos grandes banqueiros portugueses. Esteve na reunião de 1997, quando Marcelo era líder do PSD e voltou a estar na reunião de 1999, em Sintra. É um homem com relações privilegiadas com o poder político à direita. Santana Lopes chegou a chamá-lo para uma reunião privada. Viu o seu banco, o BES, ser alvo de buscas judiciais este ano.



Jorge Sampaio

Presidente da República. Participou na reunião de Bilderberg, em Sintra, na qualidade de primeiro magistrado da Nação portuguesa, uma presença, sem dúvida, polémica.



Nicolau Santos

O outro jornalista que participou em Bilderberg, tendo estado em Sintra em 1999. É especialista em assuntos económicos. Curiosamente, os jornalistas que estiveram no clube eram ambos profissionais no grupo de Balsemão, Nicolau Santos no "Expresso" e Margarida Marante na SIC.



Artur Santos Silva

Um dos grandes banqueiros portugueses, com o seu BPI. Tem relações privilegiadas à esquerda e é um homem culto, de uma família espiritual. Esteve presente na reunião de 1999. Curiosamente, nesta reunião só acabou por faltar um banqueiro do BCP, um banco com outra estratégia, mais europeia.



Marcelo Rebelo de Sousa

Esteve presente na reunião de 1998, quando era líder do PSD e ainda julgava que era possível fazer renascer a AD com Paulo Portas e ganhar as eleições legislativas de 1999 a António Guterres. As coisas correram-lhe mal, metendo o caso da Universidade Moderna pelo meio (afectando Portas). Regressou ao comentário político. A entrada na corrida de Belém também falhou, porque tudo correu bem a Cavaco.



Miguel Veiga

Advogado nortenho, um histórico do PSD, com relações fortes com a ala soarista do PS. Esteve em Bilderberg em 1994, no fim do cavaquismo. Tornou-se um dos piores inimigos de Santana Lopes, sendo a voz mais forte contra a sua indigitação para primeiro-ministro, sucedendo a Durão Barroso.



António Vitorino

Era a eminência-parda do guterrismo, tendo estado na reunião de Bilderberg de 1996, quando era vice-primeiro-ministro e ministro da Defesa. Por causa de um caso de sisa, acabou por se demitir. Foi comissário europeu e o seu nome chegou a estar na calha para presidir à Comissão. Rejeitou ser candidato à Presidência da República.




Oliveira Martins

Participou na reunião de 2001, quando era ministro da Presidência do governo Guterres, já no ocaso do guterrismo, depois da queda da ponte de Castelo de Paiva. Se não fosse independente, tinha sido um nome possível para a corrida à liderança do PS. Tornou-se presidente do Tribunal de Contas este ano, numa nomeação polémica, face à natureza das funções do órgão, que requerem independência e imparcialidade.



Vasco Graça Moura

Deputado ao Parlamento Europeu pelo PSD, poeta e erudito. Esteve presente na reunião de 2001 de Bilderberg. É um intelectual brilhante, que os políticos gostam de ouvir.



Ferro Rodrigues

Esteve presente na reunião de 2003, quando era líder do PS, pouco depois de ter deflagrado o caso Casa Pia no partido. Depois de Jorge Sampaio ter dado posse a Santana Lopes, demitiu-se, tomando a decisão presidencial como uma derrota pessoal. É hoje embaixador português da OCDE em Paris.



Santana Lopes

Esteve presente na reunião de 2004, que ocorreu de 3 a 6 de Junho em Stresa, Milão. Curiosamente, pouco mais de um mês depois era primeiro-ministro de Portugal. A vida, contudo, não lhe correu bem. Ao ponto de Jorge Sampaio ter dissolvido o Parlamento e convocado eleições legislativas.



José Sócrates

Tal como Santana Lopes, esteve presente na reunião de Stresa de 2004. Curiosamente, menos de um ano depois seria primeiro-ministro de Portugal, parecendo estar no cargo de pedra e cal. Malgré Cavaco Silva.



Nuno Morais Sarmento

Esteve presente na reunião de Bilderberg deste ano, tendo sido convidado por Pinto Balsemão, um facto que pode ter significado nos próximos tempos.
 

*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2195
  • Recebeu: 56 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +10/-0
    • http://forumdefesa.com
(sem assunto)
« Responder #3 em: Março 19, 2006, 11:39:46 am »
Citação de: "Semanário"
Durão Barroso será o nosso homem na Europa
2006-01-02 16:48

Em entrevista ao "SEMANÁRIO, Daniel Estulin, que investiga o clube de Bilderberg há treze anos, fala sobre os portugueses que têm participado nas suas reuniões, na crise política de 2004 em Portugal
e da influência de Bilderberg na escolha de Durão Barroso para presidente da Comissão Europeia. Estulin diz que as suas fontes lhe confirmaram que Henry Kissinger, um membro permanente de Bilderberg, terá dito o seguinte sobre Durão: é "indiscutivelmente
o pior primeiro-ministro na recente história política.
Mas será o nosso homem na Europa". Daniel Estulin lançou recentemente em Portugal o livro "Clube Bilderberg, os Senhores do Mundo", com chancela da Temas e Debates.

Quais os portugueses que participaram na reunião de Bilderberg de Stresa, em 2004?
Francisco Pinto Balsemão, Pedro Santana Lopes, José Sócrates. A lista de participantes portugueses ao longo dos anos é bastante extensa, se considerarmos o tamanho do país.

Nessa reunião, face ao poderio e influência de Bilderberg e ao facto de ser um clube predominantemente europeu e americano, alguém defendeu Durão Barroso para presidente da Comissão Europeia? Recordo--lhe que Durão foi escolhido para a Comissão dias depois da reunião de Bilderberg.
Torna-se importante compreender que é irrelevante quem ocupa a cadeira de presidente da Comissão Europeia. Durão Barroso representa os interesses do "governo mundial". Tanto Kissinger como Rockefeller apoiaram energicamente a candidatura de Durão Barroso para aquele posto.
Barroso também foi amplamente apoiado pelos bilderbergers americanos em Stresa, por este ter apoiado a intervenção americana no Iraque. No entanto, Durão foi resguardado. Recorda-se da tão criticada cimeira dos Açores, justamente antes da Guerra do Iraque? O consenso na altura foi no sentido de não considerar Durão Barroso um verdadeiro participante na cimeira. Agora, começa tudo a fazer sentido. Ele foi afastado para tornar a sua nomeação para a Comissão Europeia mais apelativa. Desta forma, ele não fica ligado ao fiasco iraquiano.
Outro dos apoiantes de Barroso foi John Edwards, candidato a vice-presidente dos EUA, com John Kerry, que também esteve presente nas reuniões de Bilderberg. Como nota de referência, tenho relatórios de várias fontes internas da reunião de Bilderberg que referem a fraca capacidade oral e a fraca personalidade de Barroso. Decidiu-se mesmo limitar as suas aparições em público ao mínimo. Kissinger, um membro permanente de Bilderberg, chegou ao ponto de o chamar, "off the record", "indiscutivelmente o pior primeiro ministro na recente história política. Mas será o nosso homem na Europa".

Santana Lopes esteve presente em Stresa e um mês depois era primeiro-ministro. Há alguma relação nestes dois factos?
Aprendi ao longo dos anos a seguir de perto todos os passos dos bilderbergers nas semanas que se seguem à sua reunião anual. Por exemplo, logo a seguir à reunião anual de Stresa, Itália (3-6 deJunho), gerou-se uma crise política em Portugal, que teve o seu fim no final do mês. Durão Barroso, primeiro ministro (agora presidente da Comissão Europeia), demitiu-se oficialmente a 29 de Junho. O rumor à volta do nome de Santana Lopes como futuro primeiro-ministro é lançado por volta de 28 de Junho. Curiosamente, é nesse dia que ele afirma não ser verdade que tenha sido convidado para participar na reunião anual de Bilderberg. Isso foi até alguém mostrar-lhe uma foto que eu tirei em Stresa.
Muito tem sido dito acerca de Barroso ter escolhido o seu companheiro do PSD, Santana Lopes, para seu sucessor. Essa escolha foi intencional, como toda a confusão que se seguiu. O que as pessoas não sabem é que a falsa noção de democracia é suposto ser isso mesmo - um truque. A esquerda e a direita são propriedade dos bilderbergers, não só em Portugal como em todos os países. Barroso é um bilderberger, assim como Sampaio, Lopes, Sócrates, etc. Na Alemanha, tanto Merkel como Schroeder, estavam presentes na conferência deste ano. Da Espanha, Rato, presidente do FMI e ex-ministro das Finanças de Aznar, esteve presente em Rottach-Egern, este ano. O conselheiro económico-chave de Zapatero, Miguel de Sebastian, também lá esteve. Blair é um bilderberger, assim como Kenneth Clarke, um dos membros-chave dos conservadores britânicos e, supostamente, um dos seus maiores inimigos.
Em relação a Santana Lopes, pude confirmar junto de três fontes independentes que a conversa de final de tarde a 4 de Junho de 2004 (durante a reunião de Bilderberger em Stresa), andou à volta do plano de Santana em mudar a Constituição portuguesa, para criar um nova instituição de poder, um Senado, em que o governo poderia nomear senadores vitalícios. O que conduziu à resposta sarcástica de Richard Haass, presidente da CFR (Trilateral): "Não soa muito a uma tentativa genuína de reforma democrática."

À semelhança de Santana, Sócrates também participou na reunião de Stresa e menos de um ano depois também era primeiro-ministro...Tive acesso a informação contraditória pelas minhas fontes, algumas delas a dizer que Sócrates foi colocado para criar ainda mais descontentamento dentro das suas próprias fileiras. Outros dizem que o seu verdadeiro propósito ainda está por ser determinado.

Quem levou Santana e Sócrates para a reunião de Bilderberg de 2004?
Pinto Balsemão, o homem mais poderoso em Portugal e um membro-chave do todo poderoso comité de decisão da Bilderberg. Pinto Balsemão é o mais importante bilderberger português. Desde o início dos anos noventa que é um um membro permanente do comité de decisão (steering) de Bilderberger, significando que pertence a um grupo de pessoas que tomam as decisões finais acerca dos proponentes, temas de agenda, etc. Ele é o "homem bilderberger em Portugal". Nenhuma decisão pode ser tomada sem o seu selo de aprovação. Presidentes e primeiros-ministros vão e vêm, mas Balsemão permanece. É a solitária sombra do poder.

O ex-ministro Morais Sarmento participou na reunião deste ano de Bilderberg. Também foi Balsemão quem o convidou?
Também foi Pinto Balsemão quem o levou.

Paulo Portas, um ex-ministro do Partido Popular, nunca esteve em Bilderberg?
Portas nunca esteve presente em nenhuma reunião de Bilderberg. Não sei porquê. Balsemão nunca me disse (irónico). No entanto, pelo que pude apurar das minhas fontes, Portas não oferece garantias aos próprios bilderbergs.

O clube tem mesmo influência política a nível mundial ou foi já um mito que se criou?
Para além do que já referi, até sobre Portugal, gostaria de usar como exemplo da influência de Bilderberg as eleições alemãs de 2005. Na conferência de Bilderberger em Rottach-Egern, os bilderbergers queriam mudar a imagem enfadonha de Angela Merkel, a "futura líder" da Alemanha nas eleições alemãs a 18 de Setembro. Um homem bilderberger deu a opinião que para que os eleitores alemães pudessem aceitar Merkel como chanceler seria importante dar uma nova definição do termo valores de família. Bilderbergers alemães bem versados na psique colectiva bavariana acreditavam que a imagem de Merkel, uma divorciada com um doutoramento em física, não seria considerada de "confiança", por forma a atrair votos suficientes nesta firme área conservadora do país. Seria, então, importante enfatizar a importância do conceito de família. E esta estratégia foi aplicada nas eleições.
Sobre Merkel, recordo, ainda, que com os Bilderbergers a colocar de parte Schroeder a favor de um novo candidato, isto poderia significar que após três anos de guerrilha entre bilderbergers americanos e europeus em torno da guerra do Iraque, o clube estaria pronto para colocar em marcha uma política mais coesa. Lembre-se que Schroeder, assim como o Presidente Chirac, eram dos mais vociferantes críticos da intervenção americana no Iraque. Schroeder, representando a esquerda, e Merkel, representando a direita, são propriedade dos Bilderbergers. Apesar de Bush junior não estar presente pessoalmente na reunião secreta em Rottach-Egern, o governo americano estava bem representado por William Luti, Richard Perle e Dennis Ross do Instituto de Washington de Near East Policy.

Os participantes de Bilderberg não falam que estiveram presentes nas reuniões e muitas vezes desmentem mesmo que tenham lá estado...
Os participantes do clube estão explicitamente proibidos de discutir Bilderberg em público.

O que foi discutido em Stresa, em 2004?
Para além do que já disse, outro dos items de Stresa esteve relacionado com a "liberalização dos mercados mundiais". Os bilderbergers sempre estiveram a favor de extremo liberalismo. Estamos a chegar a um nível profundo de liberalismo com tendência a ser restaurado em máxima força nas suas crenças e credo. Historicamente, o liberalismo sempre reivindicou três liberdades: liberdade de mão de obra. Isso não significa que os trabalhadores serão livres, mas que o povo será livre de se mover de um país para o outro, uma região para outra. Para os bilderbergers isso é muito importante. Significa que os patrões terão um livre acesso a uma grande massa de mão-de-obra. Quanto mais global for, melhor. Liberdade de solo: significando que o solo é tão importante como qualquer outra mercadoria. Liberdade de moeda. Em que o dinheiro também é uma mercadoria como qualquer outra. Recordo que a primeira vaga de liberalismo desvaneceu-se entre 1920-1930, após ter feitos muitos estragos nas sociedades americanas e europeias. O seu sistema afirmava que se tudo for livre e as empresas não efectuarem cartéis ou monopólios, com nenhum trabalhador a pertencer às centrais sindicais, o sistema irá enriquecer toda a gente. Isto é uma perfeita utopia, mas baseados nas obras de economistas laureados com o Prémio Nobel da Economia, bem como desenvolvimentos matemáticos, isto parece aos seus olhos verdade. O sistema exige que cada país do mundo seja incluído, e que cada indivíduo seja eficaz. É por isto que o liberalismo e a globalização trabalham tão bem juntos. Como é por isto que existe o grupo Bilderberg.

Portugal recebeu, em 1999, uma primeira reunião de Bilderberg, que teve lugar em Sintra. O que foi aí discutido?
Um dos itens principais teve a ver com o comércio de ouro e a posição da Inglaterra na União Europeia. Em Sintra os bilderbergers decidiram castigar a Inglaterra pela sua contínua resistência em relação ao espírito federal europeu. O método que estavam preparados a utilizar contra os inocentes britânicos seria o de um ataque frontal ao comércio de barras de ouro. Um grupo restrito de Bilderberg, onde estavam Rockefeller, Kissinger, Victor Halberstadt, professor de economia da Universidade de Leiden, Etienne Davignon e Umberto Agnelli, reuniu com os governadores dos Bancos Centrais da Europa. A seguir à reunião de Sintra, a maioria dos Bancos Centrais, em Setembro de 1999, fizeram uma supreendente declaração em que estariam a adiar, por cinco anos, o dumping de ouro, que previamente teriam feito, supostamente porque já não gostavam de ter ouro nas suas reservas. O anúncio causou um tendência de subida nas barras de ouro. O Banco de Inglaterra organizou um leilão de ouro de algumas supostas reservas. O mais impressionante para alguns de nós, não familiarizados com o comércio do ouro e a sua realidade, é que, na realidade, uma barra de ouro quase nunca é comercializada. Dessa forma o Banco de Inglaterra estaria a oferecer ouro "teórico" (apenas em papel), não o verdadeiro ouro que tinha em sua posse. Quando o bilderberger George Soros descobriu, lançou um ataque ao Banco de Inglaterra, causando que o preço do ouro aumentasse para quase 330 dólares a onça.|


 :jaja: Dá que pensar...
Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7476
  • Recebeu: 339 vez(es)
  • Enviou: 115 vez(es)
  • +71/-172
(sem assunto)
« Responder #4 em: Março 19, 2006, 02:35:12 pm »
Citar
Outro dos apoiantes de Barroso foi John Edwards, candidato a vice-presidente dos EUA, com John Kerry, que também esteve presente nas reuniões de Bilderberg. Como nota de referência, tenho relatórios de várias fontes internas da reunião de Bilderberg que referem a fraca capacidade oral e a fraca personalidade de Barroso.

Pelos vistos, a transparência é uma característica dos Bilderbergers, logo é tudo menos secreta... :roll:  :roll:
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

(sem assunto)
« Responder #5 em: Abril 09, 2006, 10:57:36 pm »
"...um grupo restrito dos homens mais ricos, mais poderosos económica e politicamnete e mais influentes do mundo ocidental, que se reúnem secretamente para planear acontecimentos que, mais tarde, parecem acontecer por acaso"
  Sobre o Clube Bilderberg The Times, de Londres 1977


" É difícil reeducar as pessoas que crescem no nacionalismo para a ideia de renunciarem a parte da sua  soberania em favor de um orgão supranacional"
  Príncipe Bernhard, fundador do Clube Bilderberg

*

RedWarrior

  • 235
  • +0/-0
    • http://rouxinol.blogspot.com/
(sem assunto)
« Responder #6 em: Maio 03, 2006, 01:59:56 pm »
:D está aí um trabalho bem feito.
A primeira vítima de todas as guerras é a verdade
 

*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2414
  • Recebeu: 21 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +3/-6
(sem assunto)
« Responder #7 em: Junho 23, 2008, 10:23:15 pm »
Estamos na crise provocada por os do Bill?

Interessante a sempre presença de portugueses nessa organizaçao, um pequeno clube de 15 paises...

A crise imobiliaria mundial, teve origem nesses caramelos :x  quem vai pagar é os pequenos.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7136
  • Recebeu: 527 vez(es)
  • Enviou: 652 vez(es)
  • +34/-12
(sem assunto)
« Responder #8 em: Junho 23, 2008, 10:44:03 pm »
Já tinha ouvido falar desses grupos, tem aqui um link para um documentário, são 5 partes.

http://uk.youtube.com/watch?v=OLcH-eqg5 ... re=related
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 7412
  • Recebeu: 241 vez(es)
  • Enviou: 375 vez(es)
  • +33/-130
(sem assunto)
« Responder #9 em: Junho 25, 2008, 08:21:48 am »
mail que recebi há uns dias....

Newsletter - Bilderberg 2008
 
Por Rui Garrido
 
Intro

Sim, a cultura e os media tentam convencer-nos constantemente que um golo em fora-de-jogo é um acontecimento crucial que deve fazer o país parar e discutir durante uma semana inteira, até ao golo em fora-de-jogo do sábado seguinte. E que estar lá para apoiar a equipa faz uma diferença neste mundo.
Que as ressacas da Amy Winehouse são tão relevantes e chocantes que devem fazer primeiras páginas, repletas de sentimentos de paternalismo e de superioridade moral, claro. Para estimular um certo sentido de importância nos leitores, dado que, após a leitura, é esperado dos mesmos que mantenham longas conversas sobre como sentem pena de uma celebridade multimilionária.
Que a escolha de bikinis da Diana Chaves é basicamente uma coisa tão crucial como o eram os hábitos sexuais do Marco e da Marta.
E claro, que passar uma tarde no Vasco da Gama é a melhor coisa que existe desde passar uma tarde no Colombo.
 
Sim, a cultura e os media tentam transmitir-nos que as coisas que nos devem interessar são coisas laterais, sem interesse ou relevância reais para as nossas vidas. Que tentar estar informado sobre as coisas que são realmente importantes no mundo, mais que trabalhoso e até estranho, não tem estilo – não é fixe.
E, enquanto isso acontece, Portugal ratifica um tratado que, a ir para a frente, faz com que deixemos de ser um país soberano, sem qualquer poder de autonomia democrática própria (oh – os media ainda não te tinham dito?, vê por ti mesmo em http://europa.eu/lisbon_treaty/full_text/index_pt.htm).
E o povo irlandês, que recusa a sujeição em referendo, é retratado como sendo pouco esclarecido, e mal agradecido, claro. Porque a propaganda oficial diz-nos que, se não aceitarmos que Bruxelas tenha um poder absoluto sobre as nossas vidas, seremos más pessoas. E que a opinião dos eleitores conta, mas é simultaneamente irrelevante.
Ao mesmo tempo, a inflação e o aumento selvagem dos impostos, saídos directamente das políticas monetárias do Banco Central Europeu e do Estado português, estão a deixar a classe média cada vez mais pobre, e a habituar-se à ideia de não ter livre iniciativa – mas os media bem nos habituam à ideia de que até é estiloso que no futuro sejamos todos empregados obedientes a trabalhar 13 horas/dia para uma super-multinacional; ou então desempregados a viver de uma não menos estilosa flexi-segurança.
Mas, enquanto tudo isto acontece, é suposto estarmos a celebrar o facto de sermos portugueses, enrolando-nos em bandeiras feitas por crianças chinesas, para celebrar os golos de 20 rapazes que estão a jogar à bola na Suiça.
A lista de coisas verdadeiramente surpreendentes que se andam a passar à nossa volta poderia continuar durante metros e metros de texto. Participação das nossas forças armadas numa guerra ilegal, conivência do nosso Estado com tortura e com vigilância electrónica generalizada sobre a população (já que desde o 11 de Setembro somos todos potenciais terroristas – logo, não temos direito a privacidade) – tudo isto são apenas pequenas amostras do bolo total.
Mas os media preferem especular exaustivamente sobre as aventuras de uma equipa de futebol na Suiça, por vezes durante dias a fio.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------
Outra coisa que os media não cobriram, e sobre a qual não especularam durante horas, ou sequer minutos, é o encontro altamente exclusivo da elite global, que teve lugar no passado fim-de-semana, em Virginia, EUA. O grupo de Bilderberg teve todo o espaço de que precisa para, uma vez mais, se reunir no mais alto dos secretismos – sem que a Associated Press, a Reuters, a France Presse ou a Lusa se lembrem de publicar uma única linha sobre o assunto. Infelizmente, esse trabalho tem estado todo entregue aos media alternativos (ver no final desta newsletter).
 

 
Bilderberg?

O Grupo de Bilderberg existe desde 1954 e encontra-se uma vez por ano. O nome deriva do Hotel de Bilderberg, Arnhem Holanda, onde a primeira reunião teve lugar. O grupo é composto por um quadro de membros permanentes e por um conjunto de convidados que podem variar de reunião em reunião. Os membros e convidados de Bilderberg são, invariavelmente, seleccionados de entre a elite ocidental – membros de casas reais, directores de bancos centrais e da banca privada, líderes políticos, directores dos media, comissários europeus, directores-executivos das maiores multinacionais. Entre os quadros permanentes contam-se nomes como David Rockefeller, Henry Kissinger, ou o nosso próprio Pinto Balsemão.
Todas as reuniões de Bilderberg têm lugar na Europa ou na América do Norte, em sítios exclusivos e afastados da atenção pública – geralmente hotéis de 5 estrelas em pequenas estâncias turísticas. O aparato de segurança que rodeia as reuniões inclui polícia regular, serviços militares e serviços secretos, e é pago pelos impostos dos países dos participantes.
As reuniões são altamente secretivas: não há qualquer tipo de anúncios à imprensa; os membros estão proibidos de fazer qualquer referência pública ao que é discutido nas reuniões; e, durante décadas, o grupo nem sequer assumia a sua existência.
A existência do grupo só se tornou conhecida quando alguns jornalistas independentes (por ex., Jim Tucker, American Free Press) começaram a investigar o assunto a partir de rumores. E foram considerados teóricos da conspiração – para os media institucionais e, consequentemente, para o público em geral, Bilderberg era um mito urbano.
 
A partir do final dos anos 90, o secretismo tornou-se insustentável, à medida que os media alternativos começaram a fazer cada vez mais pressão e, ano após ano, a expor a existência e a localização das reuniões. Assim, de há poucos anos para cá, o grupo começou a conceder uma lista parcial de participantes. Até que, em 2006 – após ser confrontado com a onda mais massiva até aí dos media alternativos, e com um protesto às suas portas –, o grupo lançou o *primeiro* press release da sua longa história de mais de 50 anos.
Ainda assim, os media continuaram a optar por não reportar o assunto, com algumas poucas, e muito tímidas, excepções. O mesmo aconteceu em 2007, e agora em 2008. Aparentemente, um encontro que faz a cimeira de Davos parecer um lanche de bonecas, não é um assunto importante o suficiente para aparecer no jornal da noite. Se 125 jogadores de futebol, ou 125 actores de Hollywood, ou 125 top models, se juntassem num encontro secreto, seria primeira página em qualquer jornal e uma multidão de jornalistas aglomerar-se-ia às portas de tal encontro, com emissões contínuas repletas de convidados especiais e de reportagens de follow-up. Mas a reunião à porta fechada de 125 membros da elite não tem, pelos vistos, relevância jornalística.

 
Champanhe e caviar, ou decisões políticas sérias?
Existe todo o tipo de especulação relativamente ao que acontece em Bilderberg. Os membros, nas raras ocasiões em que falam sobre o assunto, descrevem Bilderberg como sendo um mero fórum de discussão aberta sobre os problemas do mundo.
A ser verdade, isso só seria aceitável se Bilderberg apenas juntasse cidadãos privados – do mundo dos negócios, académico, etc. Um cidadão privado pode fazer o que entender com o seu tempo, inclusive fazer pequenas reuniões secretas. Mas quando falamos de presidentes de bancos centrais, de primeiros-ministros, ou de quaisquer outros responsáveis ligados aos Estados, pagos pelos nossos impostos, para nos servirem, a coisa muda completamente de figura. O secretismo não é aceitável em democracia – é o próprio anátema da democracia. Um sistema democrático depende da transparência de *todos* os processos – não é aceitável que os nossos mais altos responsáveis políticos e financeiros se juntem em segredo, à completa revelia dos seus cidadãos, com dirigentes importantes da banca privada, das multinacionais, e dos media.
Por outro lado é inevitável que sejam tomadas decisões nesse tipo de reunião ou que, no mínimo dos mínimos, haja processos de influência mútua – por muito inocentes que até possam ser. Nenhum dos quais são minimamente aceitáveis no que diz respeito a representantes políticos.
Especialmente quando o biógrafo oficial de um dos fundadores de Bilderberg, o Príncipe Bernhardt da Holanda, escreve que Bilderberg planeou a criação da União Europeia e a criação de uma moeda única nos anos 50, e décadas depois, isto é oficialmente confirmado por uma reportagem da BBC Radio4, que tem acesso às actas exclusivas da reunião onde isso foi decidido. A criação da UE não é caviar e champanhe e a questão fica: *quantas decisões* foram tomadas por este grupo ao longo de 50 anos, e depois vendidas ao público como sendo decisões espontâneas e democráticas?
A reportagem pode ser ouvida, por ex., em:
http://www.propagandamatrix.com/bbc_rad ... erberg.mp3
Infelizmente, acaba por redundar numa lavagem propagandística do assunto, algo na linha de "sim, eles são educados e até afáveis, e dizem-nos que não tomam decisões à revelia das pessoas – é só uma teoria da conspiração –, mas olha, que giro, até decidiram que iam criar a UE. Por isso eles não tomam decisões, vamos confiar neles". É o velho hábito dos media institucionais de tratar as pessoas como se tivessem a capacidade intelectual de uma criança de 2 anos.
No press release que lançou este ano, Bilderberg disse que iria debater (e não tomar decisões, claro) temas como a economia global, Irão, Rússia, Islão, ciber-terrorismo, entre outros. Sem dúvida que deverá ter sido uma reunião interessante, já que:
- contou com a presença dos banqueiros centrais que, pela inflação das moedas, têm vindo a criar as crises de crédito que estão a fazer implodir a economia global, com epicentro nos EUA; e com os burocratas europeus e americanos que vendem a ideia de que isso é bom, já que empobrece a classe média, mas enriquece as multinacionais;

- contou com os burocratas que, na Comissão Europeia e no Congresso americano, têm tentado passar leis de censura da Internet para, claro, nos proteger dos perigos do ciber-terrorismo; que é, sem dúvida, uma ameaça gigantesca, comparativamente com o Estado controlar o meu tráfego e censurar o que eu posso pesquisar no google. Não vá eu um dia receber um vírus enviado de uma caverna no Afeganistão;

- contou com o establishment político e mediático que, dos dois lados do Atlântico, tem tentado vender a ideia de que o planeta corre o risco de ser pulverizado a qualquer segundo por um país de 3º mundo (Irão) que, segundo a estimativa das secretas americanas está, no mínimo, a 8 anos de ter uma bomba atómica (http://www.dni.gov/press_releases/20071203_release.pdf); e é claro que, no caso de um ataque ao Irão, a Rússia provavelmente entraria na guerra, o que despoletaria uma 3ª guerra mundial;

- e contou com alguns dos responsáveis directos (Wolfowitz, Rice, Perle) por uma das maiores fraudes que alguma vez foi contada ao mundo – de que o Iraque tinha armamento nuclear e/ou químico e de que por isso tinha de ser invadido, resultando numa das maiores catástrofes humanitárias e económicas dos nossos tempos.

Isto é um assunto extremamente sério: as pessoas que efectivamente mexem os cordelinhos da economia e da política global estão a encontrar-se em segredo, e esperam que o público lhes passe um cheque em branco para fazerem o que querem por detrás de portas fechadas. E até tratam toda a gente como crianças, admitindo que no passado até criaram algo tão modesto como a UE, mas que isso não significa nada. Que decisões é que poderão ter sido tomadas este ano, e de que modo é que afectam as nossas vidas? Esta é a questão cuja resposta tem de ser exigida.

Poder para construir líderes?
Esta é mais uma questão importante a ser colocada. Existe um padrão constante: uma figura política de segunda linha é convidada para Bilderberg e, no mero espaço de um ano após a reunião, torna-se sucessivamente líder partidário e depois primeiro-ministro ou presidente da república.
Existem dezenas de casos documentados. Alguns dos mais célebres, e recentes, incluem Bill Clinton, Tony Blair, Gordon Brown, Nicolas Sarkozy, Angela Merkel. Em Portugal, a lista é fascinante: António Guterres, Santana Lopes, José Sócrates. Ou seja, todos os PMs depois de Cavaco Silva, tirando Durão Barroso. Que, no entanto, já tinha ido a Bilderberg enquanto Ministro dos Negócios Estrangeiros, e voltou a ir poucos dias antes de ser escolhido para Presidente da Comissão Europeia.
 
Dizer que Bilderberg constrói líderes políticos é arriscado, uma vez que não existem provas rigorosamente indubitáveis de que tal aconteça – a não ser que se opte por acreditar em Jim Tucker (American Free Press) ou Daniel Estulin (jornalista independente*), que já trouxeram a público vários documentos oficiais de Bilderberg a partir de fontes internas, e são conhecidos por terem acertado as mais variadas previsões no passado. Segundo estes autores, Bilderberg escolhe figuras políticas manipuláveis, insere-as no seu programa, e depois vende-as política e mediaticamente nos seus países de origem.
É claro que tudo isto é questionável. Mas, no mínimo, Bilderberg parece ter um bom instinto para prever futuros líderes, e para os convidar para as suas reuniões *antes* de o serem. O que, obviamente, tem de gerar dúvidas. Quanto mais não seja no que diz respeito à neutralidade democrática destes líderes.
E, não deixa de ser interessante verificar que os convidados portugueses deste ano (o ano anterior às legislativas) foram António Costa e Rui Rio – que têm sido apontados pelos media como sendo os potenciais futuros líderes dos seus respectivos partidos. Será interessante verificar se um deles vai surgir em 2009 como próximo PM.
 
*censurado em Portugal: http://www.americanfreepress.net/html/b ... essed.html
 
A reunião de 2008

A reunião deste ano ocorreu entre 5 e 8 de Junho, no Westfields Marriott Hotel, em Chantilly, Virginia, no meio de um gigantesco mecanismo de segurança, como é testemunhado pelas reportagens que listo abaixo. Os participantes portugueses foram Pinto Balsemão, António Costa, e Rui Rio. A lista parcial de participantes pode ser vista aqui: http://www.americanfreepress.net/html/b ... _2008.html.
A reunião foi rodeada de um aparato de segurança draconiano, com as imediações do Marriott a serem completamente inundadas de polícia, serviços secretos e marines, e o recurso a vigilância electrónica constante sobre as pessoas.
Várias das pessoas que foram a Chantilly VA cobrir o evento e manifestar-se foram ameaçadas pelos serviços de segurança de que seriam presas sob acusações falsas, espancadas, ou até mesmo mortas. Outras pessoas foram ameaçadas indirectamente, com chamadas telefónicas ameaçadoras a familiares.
Esta lógica de funcionamento não é nova, e acontecimentos semelhantes foram reportados em reuniões anteriores de Bilderberg. Seria de supor que um mero 'fórum de discussão' não devesse exigir o recurso aos métodos de uma qualquer Cosa Nostra, mas este parece ser mesmo o modo de funcionamento da elite de Bilderberg.
 
Independentemente da intimidação constante, as mais de 200 pessoas que lá estiveram conseguiram manter-se firmes a cobrir o evento e a manifestar-se contra Bilderberg, e com isso demonstraram que pessoas realmente livres não se deixam intimidar – muito menos por uma elite que recorre a métodos baixos e tirânicos para se impor.
O evento foi coberto por:
Infowars.com – http://www.infowars.com/
American Free Press – http://www.americanfreepress.net/
We Are Change – http://www.wearechange.org/
Prisonplanet.com – http://www.prisonplanet.com/
Alex Jones Channel – http://br.youtube.com/user/TheAlexJonesChannel
American Free Press Channel – http://br.youtube.com/afpsupporter

 
O caminho para Bilderberg 2008
Bilderberg, Shadow Supergovernment http://www.infowars.com/?p=2529

Trilateralists, the Bilderberg, the Council on Foreign Relations: Back Room Deals, Blue Smoke, and Men in Dark Suits
http://www.canadafreepress.com/index.php/article/3242
The Meaning of 'Interdependence' http://www.worldnetdaily.com/index.php? ... geId=63630
Global Elite Gather in D.C. http://www.americanfreepress.net/html/g ... r_135.html

Dutch PM and Foreign Minister Visit The US http://www.radionetherlands.nl/news/int ... sit-the-US
Bilderberg convida António Costa e Rui Rio http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Politi ... t_id=96043
Portuguese Newspaper Admits Bilderberg Kingmaker Power – http://www.infowars.com/?p=2518
Bilderberg Meeting Attracts Prominent Politicians, Businessmen http://rawstory.com/news/2008/Bilderber ... _0606.html
Secretive Meeting Held in United States http://www.turkishdailynews.com.tr/arti ... sid=106654
Bilderberg Secrets Leak Out http://www.americanfreepress.net/html/b ... ut_13.html

 
Bilderberg começa
Bilderberg Press Release / Exclusive AFP Pictures http://www.americanfreepress.net/html/b ... lease.html
Alex Jones' Bilderberg Report on Coast to Coast AM (audio) http://www.infowars.com/?p=2538
Jim Tucker On The Scene At This Year's Bilderberg (video) http://www.infowars.com/?p=2545
Spooks Infest Marriot Hotel as Bilderberg Begins (audio) http://www.infowars.com/?p=2544
Infowars Team Harrassed at Marriot Covering Bilderberg (audio)
http://www.infowars.com/?p=2559
http://br.youtube.com/watch?v=1vVRJPFzy3U

Report from Bilderberg (Alex Jones & Jim Tucker, video) http://www.infowars.com/?p=2548
Fotos – Shepherd Johnson http://www.flickr.com/photos/24153209@N06/
G. Edward Griffin Discusses Bilderberg on the Alex Jones Show (video) http://www.infowars.com/?p=2580
Luke Rudkowski Report from Bilderberg http://www.prisonplanet.com/articles/ju ... kowski.htm
The Epoch Times interviews Alex Jones at Bilderberg
http://br.youtube.com/watch?v=GGd19q8pu28
http://br.youtube.com/watch?v=RPKahBZz4 ... re=related
Bilderberg Ben and the Globalist Agenda http://www.infowars.com/?p=2590
US Corporate Media Blackout on Bilderberg Meeting http://www.prisonplanet.com/articles/ju ... ackout.htm

Castrated U.S. Media Remains Obediently silent on Bilderberg http://prisonplanet.com/articles/june20 ... _media.htm

Conspiracy of Silence: Corporate Media Refuses to Cover Bilderberg Confab http://www.infowars.com/?p=2575

Amy Goodman, Dan Rather, Feign Ignorance of Bilderberg http://www.infowars.com/?p=2596
No excuse for lack of Bilderberg Coverage http://www.infowars.com/?p=2637
iPods For The Global Elite http://www.infowars.com/?p=2552
Brit Blogger Stopped At Airport on Way to Bilderberg (video) http://www.prisonplanet.com/articles/ju ... logger.htm

Did They or Didn't They? Speculation about Obama, Clinton, attending Bilderberg Meeting
http://worldnetdaily.com/index.php?fa=P ... geId=66442

Hillary And Obama In Secret Bilderberg Rendezvous http://www.infowars.com/?p=2560
Obama's Office Won't Deny Senator Attended Bilderberg http://www.infowars.com/?p=2572
Press Let Rip at Obama Spokesman Over Exclusion From Secret Meeting http://www.infowars.com/?p=2569
Breaking: Bilderberg Goon Harass Jones Family http://www.infowars.com/?p=2597
We Are Change Bullhorn Bilderberg (video) http://www.prisonplanet.com/articles/ju ... Change.htm
Alex Jones Bullhorns Bilderberg (video)  http://www.infowars.com/?p=2577
Alex Jones Bullhorns Ben Bernanke (video) http://br.youtube.com/watch?v=__8gc9L8zZY
Bilderberg 2008: Day 2 Footage (video) http://www.prisonplanet.com/articles/ju ... 08Day2.htm
Bilderberg 2008: Day 3 Footage (video) http://www.infowars.com/?p=2589
Bilderberg 2008: Last Day (video) http://www.prisonplanet.com/articles/ju ... erberg.htm

 
Os resultados de Bilderberg 2008

Alex Jones on Coast to Coast AM, Bilderberg Report http://br.youtube.com/watch?v=OAGY_MfzTtg

Bilderbergers Leave Confab To Initiate Fresh Orders http://www.infowars.net/articles/june20 ... berger.htm

Bilderberg Seeks Bank Centralization Agenda http://www.infowars.com/?p=2615

Rice Formalized Missile Defense Policy At Bilderberg http://www.propagandamatrix.com/article ... efense.htm
Xinhua: Rice to sign radar treaties in Prague in early July http://english.people.com.cn/90001/9077 ... 27850.html
Iran Threatened After Gates Bilderberg Visit http://www.infowars.com/?p=2638
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +12/-0
    • http://www.areamilitar.net
(sem assunto)
« Responder #10 em: Junho 26, 2008, 10:02:15 pm »
O livro em causa, que alegadamente não querem deixar publicar em Portugal (como se isso fosse de grande importância para o mundo) parece-se mais com o Código D'Avinci que com um relatório detalhado sobre qualquer organismo multinacional.

Como esse grupo de Bilderberg, existem outros mais ou menos importantes.

Esses grupos são cada vez mais importantes à medida que se desenvolve o mercado de capitais e à medida que a globalização se torna «global».

Muitos empresários, especialmente americanos são completamente azelhas e incompetentes no que respeita ao conhecimento do mundo (aquilo que começa  na fronteira a sul do Texas e no Canadá).

Eles precisa deste tipo de organização para entenderem as possibilidades e os mercados. O empresário americano, é o resultado de um dos melhores sistemas educativos do mundo.
Ele sai da universidade com um qualidade técnica irrepreensivel.

Mas fora a área onde é especialista, não passa de uma criança de 10 anos. Conheci já alguns, e todos invariavelmente correspondiam ao mesmo estereotipo.
Se participassem neste fórum (a não ser que fossem especialistas em temas militares) facilmente passavam por uma criança de 10 anos.

Chega a meter medo, pensar que o presidente daquele país tem um botão para acabar com o mundo. A meu ver estes Bilderbergers, são apenas conselhos, para os imbecis perceberem onde ficam os países onde potêncialmente podem investir.
 

*

DC 38

  • 43
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #11 em: Junho 26, 2008, 10:32:51 pm »
Citação de: "Miguel"
Interessante a sempre presença de portugueses nessa organizaçao, um pequeno clube de 15 paises...


Deve ser por sermos uma potência europeia, com toda a influência de que temos, somos indispensaveis às reuniões...

Uma duvida que me ficou depois de ter tido comnhecimento deste tema aqui no forum, e depois de investigar um pouco...

- Se as reuniões são assim tão importantes, porque é que a maioria dos participantes só participa uma ou duas vezes???

Cumprimentos
"Sem a loucura que é o Homem, mais que a besta sadia cadáver adiado que procria..." F.Pessoa (in Mensagem)
 

*

Naadjh

  • 67
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #12 em: Junho 27, 2008, 12:28:47 am »
Citação de: "DC 38"
Citação de: "Miguel"
Interessante a sempre presença de portugueses nessa organizaçao, um pequeno clube de 15 paises...

Deve ser por sermos uma potência europeia, com toda a influência de que temos, somos indispensaveis às reuniões...

Uma duvida que me ficou depois de ter tido comnhecimento deste tema aqui no forum, e depois de investigar um pouco...

- Se as reuniões são assim tão importantes, porque é que a maioria dos participantes só participa uma ou duas vezes???

Cumprimentos


acho que é mais do género, precisam dos pretos pra fazer de criados..
joking ofc..

proceed..
 

 

Portugueses em desfile em Espanha em 12 de Outubro

Iniciado por sierra002

Respostas: 37
Visualizações: 15759
Última mensagem Fevereiro 08, 2008, 10:36:46 pm
por Lancero