• Publicidade

O Homem, a Arma Mais Mortifera de toda a História!!

Moderadores: Administradores, Moderadores

O Homem, a Arma Mais Mortifera de toda a História!!

Mensagempor _Gabriel_®™ » sábado 13 jun, 2009 3:35 pm

Conhecendo a realidade portuguesa, com todas as dificuldades que tem em comprar material militar não seria uma boa ideia investir num número mais elevado de militares contratados, elevando os padrões de recrutamento e formação, aumentando o número de anos de contrato, bem como os seus salários?

Á muito tempo que observo muitos bons militares a passar á disponibilidade porque chegam ao fim do seu último contrato ou porque a tão ambicionada experiencia militar, quando colocados nas unidades e se deparam com realidade se dissipa... talvez por perceberem que as cobiçadas missões não estão ao alcance de qualquer militar, no exército nota-se muito isso nas unidades de artilharia; também pela progressão militar ainda ser na horizontal; pelo número de anos de contrato ser tão reduzido...

Com isto verifica-se outros militares "menos bons" a ficar na instituição a ocupar as lacunas destes "bons militares" que passam para o civil com tantos conhecimentos técnicos, muitos deles até com mais conhecimentos e mais comando que outros dos quadros permanentes, e como a instituição ainda não é suficientemente atractiva vê-se "putos" da geração PlayStation a serem levados ao "colo" para não desistirem e para puderem ficar a fazer número!!

Como disse, aumentar os padrões de selecção privilegiando os bons militares, proporcionando uma melhor formação, um número superior de contratos e de progressão da carreira e respectiva subida salarial poderemos ter um bom exercito com a orgânica das unidades completa, e estes Homens poderão ser-nos mais úteis em qualquer conflito armado, missões humanitárias, catástrofes, missões de paz etc...

Cumprimentos!!
"A invencibilidade está na defesa; a possibilidade de vitória, no ataque. Quem se defende mostra que sua força é inadequada; quem ataca, mostra que ela é abundante."

Sun tzu em A Arte da Guerra.
Avatar do Utilizador
_Gabriel_®™
 
Mensagens: 55
Registado: quinta 21 ago, 2008 2:32 pm
Localização: Portugal
Enviou: 0 vez
Recebeu: 0 vez

Re: O Homem, a Arma Mais Mortifera de toda a História!!

Mensagempor Cabeça de Martelo » sábado 13 jun, 2009 4:45 pm

_Gabriel_®™ Escreveu:Conhecendo a realidade portuguesa, com todas as dificuldades que tem em comprar material militar não seria uma boa ideia investir num número mais elevado de militares contratados, elevando os padrões de recrutamento e formação, aumentando o número de anos de contrato, bem como os seus salários?


Aumentar o número de anos de contracto possiveis para militares Contractados? Sim concordo.

Mais militares? Não, prefiro acabar com Regimentos sem unidades operacionais e outras unidades com pouco encargo operacional. Rentabilizar é a palavra chave.

Á muito tempo que observo muitos bons militares a passar á disponibilidade porque chegam ao fim do seu último contrato ou porque a tão ambicionada experiencia militar, quando colocados nas unidades e se deparam com realidade se dissipa... talvez por perceberem que as cobiçadas missões não estão ao alcance de qualquer militar, no exército nota-se muito isso nas unidades de artilharia; também pela progressão militar ainda ser na horizontal; pelo número de anos de contrato ser tão reduzido...


Básicamente esse tema já foi apontada na frase anterior. Em relação às missões só tenho a dizer que militares de artilharia deveriam ir em missões onde esse tipo de unidade seri empregue. Sei perfeitamente que até agora não houve missões para a artilharia. Sei também que uma coisa que atrai a rapaziada à tropa é precisamente as missões. Mas entre usar artilheiros em missões de infantaria e usar por exemplo os Fuzileiros (unidade que raramente é usada no estrangeiro), a minha preferência é claramente para os Fuzos.

Com isto verifica-se outros militares "menos bons" a ficar na instituição a ocupar as lacunas destes "bons militares" que passam para o civil com tantos conhecimentos técnicos, muitos deles até com mais conhecimentos e mais comando que outros dos quadros permanentes, e como a instituição ainda não é suficientemente atractiva vê-se "putos" da geração PlayStation a serem levados ao "colo" para não desistirem e para puderem ficar a fazer número!!


Ora por isso mesmo é que eu só contra o aumento de vagas. Acho que se diminuiu muito os níveis minimos de acesso e o resultado não é dos melhores. Que se aumente o número de anos máximo de contractos, que se crie se necessário um quadro permanente para praças...

Como disse, aumentar os padrões de selecção privilegiando os bons militares, proporcionando uma melhor formação, um número superior de contratos e de progressão da carreira e respectiva subida salarial poderemos ter um bom exercito com a orgânica das unidades completa, e estes Homens poderão ser-nos mais úteis em qualquer conflito armado, missões humanitárias, catástrofes, missões de paz etc...

Cumprimentos!!


Pois é, infelizmente não há vontade politica para tal e como tudo começa aí...
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

Imagem
Avatar do Utilizador
Cabeça de Martelo
Investigador
Investigador
 
Mensagens: 10639
Registado: quinta 07 jul, 2005 5:09 pm
Enviou: 98 vez(es)
Recebeu: 89 vez(es)

Mensagempor _Gabriel_®™ » sábado 13 jun, 2009 5:50 pm

Básicamente esse tema já foi apontada na frase anterior. Em relação às missões só tenho a dizer que militares de artilharia deveriam ir em missões onde esse tipo de unidade seri empregue. Sei perfeitamente que até agora não houve missões para a artilharia. Sei também que uma coisa que atrai a rapaziada à tropa é precisamente as missões. Mas entre usar artilheiros em missões de infantaria e usar por exemplo os Fuzileiros (unidade que raramente é usada no estrangeiro), a minha preferência é claramente para os Fuzos.


Sem duvida, mas a formação base de qualquer militar é a infantaria, claro que pode existir falta de treino mas mesmo por isso existe sempre uma preparação para a missão com a duração de alguns meses, lembro que militares de várias unidades de artilharia já participaram por diversas vezes em missões na Bósnia e Timor ainda por altura do SMO. Lembro também que nas unidades de artilharia nem todos os militares são Artilheiros... c34x c34x

Mais militares? Não, prefiro acabar com Regimentos sem unidades operacionais e outras unidades com pouco encargo operacional. Rentabilizar é a palavra chave.


Quando falei em mais militares refiro-me ao numero de vagas necessárias para completar a orgânica das diversas unidades operacionais, que, pode levar através da formação e de maior exigência a uma enorme rentabilização dos meios materiais existentes no nosso exercito, como infra-estruturas e viaturas....

Penso também que as forças armadas nesse sentido poderiam ter um papel mais importante ao serviço da população intervindo mais nos planos de cheias e de incendios, bem como de obras de interesse publico através das unidades de engenharia.


O número de militares na defesa do país faz toda a diferença dado que os principais combates num caso de ataque á nossa Ditosa Pátria se realizar-se-iam em zonas montanhosas e urbanas, logo, mais importante que todos os novos sistemas de armas recentemente adquiridos e em vias de aquirir-mos que apenas sernos-iam uteis numa primeira fase, prefiro ter umas forças armadas com elevado grau de treino e bem equipadas com o devido material individual ao qual continua a faltar principalmente as mais que faladas pistolas e espingardas..., mas essa já é uma história antiga... :roll: , por tudo isso penso que o investimento Humano é necessário!!
"A invencibilidade está na defesa; a possibilidade de vitória, no ataque. Quem se defende mostra que sua força é inadequada; quem ataca, mostra que ela é abundante."

Sun tzu em A Arte da Guerra.
Avatar do Utilizador
_Gabriel_®™
 
Mensagens: 55
Registado: quinta 21 ago, 2008 2:32 pm
Localização: Portugal
Enviou: 0 vez
Recebeu: 0 vez


Voltar para Exércitos/Sistemas de Armas

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Bing [Bot], Yahoo [Bot] e 1 visitante

  • Publicidade